Missa ao vivo

É importante lembrar, que assistir a Missa "virtual" não substitui participação presencial, por tanto, temos que está na missa presencialmente, exceto as exceções a baixo esclarecidas.

(Leia com atenção)

Segundo a liturgia cristã, o culto prestado a Deus é principalmente comunitário (liturgia = culto do povo) e enriquece a participação pessoal. Sempre é assim a celebração da Eucaristia: toda a assembleia participa (não apenas assiste) da celebração eucarística presidida pelo sacerdote e, junto dele, exerce o sacerdócio comum unindo a oferenda de si à de Cristo, feita de uma vez para sempre. Como consequência – eis aqui o aspecto moral – o preceito festivo da missa não pode ser cumprido sem a participação pessoal da Eucaristia dominical. Além disso, leva-se em consideração o outro princípio moral segundo o qual ninguém é obrigado a cumprir atos “impossíveis”.


Por isso, quem, por sérios ou graves motivos, está impedido ou impossibilitado não está sujeito ao preceito: por exemplo, quem está doente ou é idoso, ou quem está particularmente longe do lugar da celebração dominical, ou onde, por falta de padres, a missa não é celebrada etc. Tendo estas premissas, torna-se clara a resposta à pergunta sobre o caso particular: não se cumpre o preceito nunca escutando ou assistindo à transmissão radiofônica ou televisiva da missa; mas se pode afirmar simplesmente que, neste determinado caso, a pessoa, por motivos de saúde ou idade, não está sujeita ao preceito.

Resta, no entanto, considerar a ajuda e o significado espiritual que a transmissão televisiva da missa pode dar às pessoas impossibilitadas de participar pessoalmente da celebração dominical. São esclarecedoras as palavras que, em vários momentos, os bispos italianos expressaram com relação a isso. Um dos trechos diz: “A missa pela televisão é frequentemente vivida com participação e devoção por parte do doente, do idoso ou de quem se encontra na impossibilidade de assistir pessoalmente na Igreja. 

E, precisamente a estes últimos, ela pode oferecer um serviço espiritual bastante útil. Mais ainda: é sobretudo nesta

categoria de pessoas que será preciso pensar na participação dessas missas, na homilia, nas intenções da oração universal.

Quem está impedido, por motivos sérios, não está sujeito ao preceito. Por outro lado, a participação da missa pelo rádio ou pela televisão nunca satisfaz o preceito. No entanto, é evidente que uma missa pela televisão ou no rádio, que de forma alguma substitui a participação direta e pessoal da assembleia eucarística, tem seus aspectos positivos: a palavra de Deus é proclamada e comentada “ao vivo” e pode incentivar a oração; o doente e o idoso podem se unir espiritualmente à comunidade que, nesse momento celebra o rito eucarístico; a oração universal pode ser compartilhada e participada.

Falta certamente a presença física, mas a impossibilidade de levar uma oferenda ao altar não exclui a de fazer da própria vida (doença, fraqueza, lembranças, esperanças, temores) uma oferenda para unir à de Cristo. E a impossibilidade de se aproximar do baquete eucarístico pode ser hoje superada, em muitos casos, pelo pontual serviço dos ministros extraordinários da comunhão.” (Il giorno del Signore, 1984).

Mais ainda, a vinte anos de distância: “Pela natureza e pelas exigências do ato sacramental, não é possível equiparar a participação direta e real (da missa) com a midiática e virtual, por meio de instrumentos da comunicação social.

 

Ainda que represente uma forma bastante válida de ajuda na oração, sobretudo para quem está doente ou impossibilitado de estar presente, dado que oferece a possibilidade de se unir a uma celebração eucarística no momento em que esta é levada a cabo em um lugar sagrado, é preciso evitar qualquer equiparação” (Comunicaziones e Missione. Direttorio sulle comunicazione social nella missione dela Chiesa, 2004, n. 64).

As missas transmitidas pela Vox Cathólica, acontecem todos os dias nas Basílicas e Santuários a baixo.

Basília de Nazaré Belém.jpg

Basílica N. Sra de Nazaré

Belém do Pará

1ª Semana do mês

Domingo: 20:00hs

Segunda à Sábado : 19hs

Divino Pai Eterno.jpg

Santuário Divino Pai Eterno

Trindade Goiás

2ª Semana do mês

Domingo: 18:00hs
Segunda à Sábado :
19hs

Santuário NS de Guadalupe Campinas.jpg

Santuário N Sra Guadalupe

Campinas São Paulo

3ª Semana do mês

Domingo: 18:00hs

Segunda à Sábado : 19hs

Basilia de Aparecida.jpg

Basílica N Sra de Aparecida

Aparecida São Paulo

4ª Semana do mês

Domingo: 20:00hs

Segunda à Sábado : 19hs

Missas, retiros de movimentos, pastorais ECC

Fórum participativo

Sobre nosso trabalho de evangelização.

Depoimentos

Veja a opinião dos
nossos ouvintes internautas.

Indique músicas

Sugestão de musicas
em nossa programação.

Divulgue sua empresa ou seus produtos

Vox Cathólica e 
sua missão.

Em comunhão e obediência à Santa Igreja Católica.

Santo do dia

Assistir a Missa

Fale conosco

Ave_Ave.gif

Objetos litúrgicos em metal: Sacrários, ostensórios,  cálices, âmbulas, castiçais,  aspersores, galhetas, sinos e cruz processional.

Paramentos: Casulas, túnicas, dalmáticas, estolas, jogos para altar, opa e bolsa para ministro extraordinário e toalhas para ambão e altar. 

Mobiliário  para paróquias:  Altar, ambão, genuflexório, confessionário, pia batismal,  suporte para sacrário, porta círio, e cadeiras para presbitério.

Além de velas, fluidos para lâmparina, hóstias e vinhos canônicos.

A Congregação Salesiana ou Salesianos (em latim: Societas Sancti Francisci Salesii) é uma congregação religiosa fundadaem 1859 por São João Bosco e aprovada em 1874 pelo Papa Pio IX. Seu nome oficial é Sociedade de São Francisco de Sales, em homenagem a Francisco de Sales, mas os seus membros são popularmente mais conhecidos pelo nome de Salesianos de Dom Bosco (em latim: Salesiani Domini Bosci), o que determina sua sigla: S.D.B..

Os principais destinatários da missão salesiana são os jovens, especialmente os pobres e em situação de risco.